Inicial

(caderno de textos, imagens e alguns outros processos)

O arquivo do amor

Chegou ao fim mais uma edição do FestcurtasBh e, dentre tantas irradiações possíveis que os filmes emanam, escrevo este breve texto na tentativa de sondar uma fina linha de força que parece atravessar a edição do ano passado, 2019, e encontrar esta que terminou na última terça-feira. Chamarei de arquivo do amor isso que seContinuar lendo “O arquivo do amor”

A viagem mais para fora é a viagem mais para dentro

É curiosa a presença das cenas de aniversário no cinema negro brasileiro contemporâneo. Lembremos do início do Café com Canela (BA, 2017), mergulhamos nas imagens-lembranças de uma mãe a partir de imagens em VHS do aniversário de seu filho. A dor traumática da perda do filho acompanha Margarida, no entanto, a dor é precedida e incidida noContinuar lendo “A viagem mais para fora é a viagem mais para dentro”

Quem cala sobre teu corpo, consente na tua morte

Texto publicado no catálogo do Forumdoc.Bh (2019), disponível para download através do link ou no site: https://www.forumdoc.org.br/;  “E sobretudo, meu corpo, assim como minha alma, evitem cruzar os braços em atitude estéril de espectador, pois a vida não é um espetáculo, pois um mar de dores não é um palco, pois um homem que grita não éContinuar lendo “Quem cala sobre teu corpo, consente na tua morte”

O rosto é um mapa

Texto publicado originalmente no Dossiê Sissako (2019), ebook disponível para download através do link ou do blog africanasartes.wordpresss.com; Aos poucos, pelo trajeto da montagem saímos dos planos gerais, de ver ao longe as pessoas seguirem seus destinos e se confundirem na paisagem, para nos aproximarmos da paisagem do rosto de cada pessoa e do destinoContinuar lendo “O rosto é um mapa”

Movimentos para atravessar o abismo

Texto Curatorial Seja pelo modo que foram feitos, pela invenção formal que precipita os vícios do imaginário, por reclamar um outro modo e outros corpos na realização ou por uma imagem que desacomoda pelo enfrentamento à normalidade, estes cinco filmes aqui reunidos criam, aos seus modos, movimentos e ferramentas para atravessar, partem da dor paraContinuar lendo “Movimentos para atravessar o abismo”

Um acidente doloso do cinema anti-tônico

O neo-místico/alienado longa metragem Tropykaos, dirigido por Daniel Lisboa, atira pra todos os lados e erra o alvo. Mas, não existe bala perdida. Há sempre intencionalidades em jogo, dos que fazem as escolhas (os que dão os tiros), aos que financiam as ideias (os que matam). O filme agarra-se ao pequeno-burguês-poeta Guilherme Calado. Guima, branco,Continuar lendo “Um acidente doloso do cinema anti-tônico”


Este blog reúne comentários críticos sobre e a partir de filmes. A tentativa aqui é de experimentar modos de escrita e formas de relacionar-se com imagens, olhares e pensamentos. Portanto, este é um espaço de conversa e de tentativas.

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora